Financeiro

Dinheiro parado com retorno baixo? Veja como resolver

Por 14 de agosto de 2018 Sem comentários
Dinheiro parado

Dinheiro parado com retorno baixo? Veja como resolver

Investir na poupança traz uma sensação de segurança, afinal o dinheiro não está parado. Todo o mês é possível acompanhar o seu rendimento, certo? Infelizmente, errado. É verdade que o dinheiro rende mais do que se estivesse embaixo do colchão, como faziam nossos precavidos antepassados, mas, nem de perto a taxa de 0,37% ao mês é capaz de garantir a integridade do nosso dinheiro, muito menos fazê-lo crescer ante uma inflação oficial que não parece corresponder aos aumentos cotidianos reais. Com a Selic em 6,50% ao ano, a caderneta vai continuar rendendo 70% disso, ou seja, permanecerá com a sua capacidade mensal atual, somando apenas 4,55% ao final do ano.

A combinação de baixo rendimento e alta de gastos significa perda de capital. Para não ver o dinheiro encolher é preciso traçar uma boa estratégia. O primeiro aspecto a ser considerado é por quanto tempo o montante pode ficar imobilizado (dinheiro parado). Se o prazo for de, pelo menos, seis meses, dependendo do volume a ser aplicado, o mercado já conta com algumas alternativas interessantes, como Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) e Letras de Crédito Imobiliário (LCI), investimentos tradicionais e com retorno maior do que os previstos para a poupança. As LCIs, assim como a caderneta, são isentas da cobrança de imposto de renda.

Dinheiro-parado-Rendas Dinheiro parado com retorno baixo? Veja como resolver

Dinheiro parado – Rendas

Quem tem mais tempo, para dispor do dinheiro, cerca de um a três anos, pode apostar em títulos do Tesouro, que além de bons rendimentos são assegurados pelo Fundo Garantidor de Crédito, com uma cobertura que pode chegar a 1 milhão por investidor, em caso de quebra das instituições financeiras. Uma das grandes vantagens de investimentos de renda fixa, como esses, é que eles permitem correr menos risco e garantem rentabilidade mesmo assim.

Alternativas há para todos os perfis e expectativas, mas uma coisa é certa: o rendimento da poupança permanecerá abaixo dos 0,4% ao mês enquanto a os níveis da taxa de juros Selic não mudarem, e os poupadores, portanto, continuarão perdendo dinheiro na caderneta.

Quer investir? Venha conversar conosco!

Comentar na Publicação